article image

O que acontece quando estamos em isolamento? Com o eTwinning, podemos viajar até Espanha

Viajar é das experiências mais incríveis e gratificantes da nossa vida. Devido à pandemia de Covid-19, e consequente isolamento, não é possível viajar nem fazer muitas outras coisas.

George Orwell uma vez disse: “é preferível ser estrangeiro em Espanha do que na maioria dos outros países. Como é fácil fazer amigos em Espanha!”. Neste artigo, vamos saber como duas embaixadoras eTwinning espanholas estão a lidar com a crise que, embora tenha encerrado as suas escolas, não abalou a sua dedicação e determinação para continuar, com a ajuda do eTwinning, a ensinar os seus alunos.

Julia Gracia Ordóñez, de Córdoba, é professora há 18 anos.

O eTwinning é uma parte fundamental do meu desenvolvimento profissional e permite-me adaptar, durante este período difícil, aos desafios que agora enfrento como professora de língua inglesa.

O eTwinning permite-me alcançar as minhas metas de aprendizagem com os meus alunos, enquanto, ao mesmo tempo, eles desenvolvem competências linguísticas e digitais. Os projetos eTwinning mantêm os meus alunos motivados agora que passámos para o ensino e aprendizagem online. De momento, o eTwinning é a minha principal ferramenta para manter contacto com colegas a nível local, nacional e europeu. Como embaixadora eTwinning, estou agradecida pelo apoio contínuo e informação disponibilizada pelo serviço nacional de apoio (NSS) espanhol, enquanto trabalhamos no sentido de integrar a plataforma eTwinning nas práticas pedagógicas existentes.

Manter os alunos motivados é o nosso maior desafio. Muitos alunos estão a enfrentar várias dificuldades: vêm de famílias grandes que têm de partilhar um apartamento pequeno, os pais perderem os seus empregos e, agora mais do que nunca, estão a sofrer as consequências deste isolamento. Como tal, o mais importante agora é apoiar, motivar e incentivá-los a manter o otimismo. Temos de os relembrar de que esta é uma situação temporária e que a iremos ultrapassar juntos.

Outro fator importante para manter os meus alunos motivados tem sido uma maior utilização do eTwinning e um afastamento de outras redes sociais. Isto tem sido fundamental para ajudar os meus alunos a manter hábitos positivos no seu ambiente de aprendizagem novo. Todas as manhãs, envio aos meus alunos informações sobre o dia de trabalho e incentivo-os a realizá-lo através da plataforma. Quando ensinamos inglês como língua estrangeira, concentramo-nos nestas quatro competências: ouvir, ler, escrever e falar.

No nosso TwinSpace, incluímos uma nova página chamada“COVID19”, na qual os alunos interagem com os colegas europeus e discutem a situação atual. Também definimos as quartas-feiras como o dia do projeto eTwinning, durante o qual contactamos com os nossos colegas a nível europeu.

Esta página inclui 3 subpáginas:

  • Arquivos áudio com os testemunhos dos alunos sobre como a sua rotina se alterou desde o início do isolamento;
  • Um plano de aula em espanhol – como ensinar inglês como língua estrangeira

archives

Para ajudar os alunos, tento incluir atividades tais como estudar as letras de canções, trabalhar com objetos 3D, utilizar o Kahoot como ferramenta de avaliação ou assistir a vídeos. Isto permite aos alunos manter o contacto com os colegas na sala de aula e fora. Eles mantêm-se motivados nos estudos e no trabalho de projeto entre alunos.

Karmele López de Abetxuko, de Basauri, no País Basco, é professora há 20 anos.

Durante esta crise, ficou provado que eu e os meus alunos estamos melhor preparados do que os alunos e professores sem experiência em projetos inovadores como o eTwinning.

Estive a manhã inteira a ensinar online. Entro em contacto com os meus alunos em “tempo real”, oiço as suas preocupações e respondo a todas as questões que possam ter. Tento incentivar e tranquilizá-los caso se sintam inquietos e preocupados. Embora este sistema de ensino seja totalmente novo para mim e para os meus alunos, sinto-me satisfeita com a atitude que têm demonstrado.

Adicionei uma página aos meus projetos sobre a situação atual.

Partilho a minha própria experiência e aspetos da minha vida privada e tento fazer piadas, contar histórias e partilhar coisas positivas sobre este confinamento: “Podes dormir até mais tarde, não tens de perder tempo a ir e voltar da escola, podes passar mais tempo com a tua família, tens mais tempo para ler ou ver os teus filmes e séries de televisão favoritos, podes aprender uma competência nova através de um tutorial online, como por exemplo, cozinhar, fazer bolos, fazer tricô, aeróbica, yoga, línguas estrangeiras” e muito mais.

Graças ao Flippity e ao Classtools, criámos cartões, quizzes, caças ao tesouro, escape rooms, cronologias, palavras-cruzadas, puzzles, o jogo da forca, e muito mais.

Acima de tudo, com os projetos eTwinning podemos continuar a comunicar com o resto da Europa, o que, nas circunstâncias atuais, é inestimável. O eTwinning dá-me a oportunidade de não só continuar a comunicar com os professores europeus dos projetos eTwinning que estão a decorrer (de Portugal, Lituânia, República Checa e Dinamarca), como com os professores de projetos anteriores (Sul e Norte de Itália, Bélgica e Grécia). A relação entre eTwinners é profissional, mas também pessoal. O mesmo acontece entre os alunos. Alguns não são apenas colegas, são amigos.