article image

Deixe-nos apresentá-lo às “Escolas eTwinning”! Uma entrevista com a nossa coordenadora pedagógica, Anne Gilleran

O que é uma Escola eTwinning? Porquê agora, e por que é que se deveria candidatar? Na seguinte conversa, Anne Gilleran apresenta e explica o conceito de Escola eTwinning.

Em 2014 realizou-se um inquérito de grande escala aos Professores eTwinning. Um dos principais resultados foi que, embora os professores tenham notado um maior impacto na sua confiança e prática como resultado de fazer parte de um projecto eTwinning, isso nem sempre levou a um maior impacto na escola como um todo. As respostas dos professores deixaram claro que a forma como a gestão das escolas está disposta desempenha um papel importante na medida em que estes são capazes de partilhar as práticas eTwinning entre si ou de levar a um aumento da sua implementação na prática diária. Afirmou ainda:

“A missão do eTwinning para a sua próxima fase de evolução deverá passar por assegurar que desempenha um papel crucial, não só contribuindo para o desenvolvimento profissional dos professores individualmente, como também tornando a escola mais inovativa nas suas práticas de ensinamento e aprendizagem, independentemente do seu ponto de partida.”[1]

Em 2015 a delegação do conselho pedagógico do eTwinning (um grupo de especialistas que reflecte sobre o desenvolvimento do eTwinning) utilizou estes resultados como base para examinar a questão em como mudar o foco do eTwinning dos professores, enquanto indivíduos, para envolver uma equipa dentro de uma escola; especialmente aqueles envolvidos na gestão de escolas e dirigentes escolares. Isso iria de acordo com com a expetativa de ‘injetar práticas inovadoras organizacionais para facilitar o mainstreaming de novas formas de ensinamento e aprendizagem que tenham sido bem sucedidas e desenvolvidas através de projectos eTwinning e de ações relacionadas com atividades de desenvolvimento profissional’[2]. Foi assim que a ideia do nome ‘Escola eTwinning’ surgiu.

Fizemos algumas questões a Anne e é com prazer que partilhamos abaixo as suas respostas consigo.

1. Como pensa que as “Escolas eTwinning” irão ajudar a envolver mais escolas com o eTwinning?

O foco da “Escola eTwinning” não é necessariamente o aumento do número de escolas envolvidas no eTwinning mas antes o recompensar das escolas que já fazem um óptimo trabalho com muitos professores e com um ambiente positivo que apoia o desenvolvimento do eTwinning dentro da escola. Até agora, as gratificações no eTwinning têm-se focado nos professores individualmente sob a forma de prémios e Selos de Qualidade a nível nacional e europeu. A ideia de atribuição do título “Escola eTwinning” é o de expansão do reconhecimento de um eTwinner para escolas que têm equipas ativas eTwinning e que promovem e apoiam o envolvimento no eTwinning entre os seus professores.

2. Quais são os principais constrangimentos que as escolas em diversos países encaram e o que as previne de alcançar o máximo de benefícios com o eTwinning?

Esta é uma questão muito ampla. Penso que em muitas ocasiões as atividades eTwinning bem-sucedidas numa escola dependem da dedicação de um professor altamente motivado e trabalhador, que, como foi realçado no inquérito mencionado acima, se sente frequentemente sem apoio e isolado. A razão mais comum pela qual isto acontece é que, muitas vezes, o diretor da escola não percebe o que é o eTwinning e como pode ser utilizado de forma eficiente para promover novas práticas e competências mais relevantes para a abordagem do século XXI ao ensino e à aprendizagem. O título “Escola eTwinning”, quando concedido, levará a que um número de escolas seja utilizado como exemplo para outras, e cujos professores e dirigentes escolares se tornem num recurso para outras escolas que estejam a tentar passar de uma abordagem de ensino tradicional para algo mais envolvente e colaborativo.

3. De acordo com o relatório de monitorização de 2015, a maioria dos professores envolvidos no eTwinning vêm de “escolas inovadoras”[3]. Como espera que a “Escola eTwinning” possa também expandir a inovação a escolas e a professores menos inovadores que trabalhem em escolas com ambientes menos favoráveis?

É necessário ter cuidado quando utilizamos o termo escolas inovadoras, visto não existir uma definição unanimemente aceite. No contexto do relatório significa "escolas que promovem o envolvimento de práticas inovadoras, promovem colaboração entre professores, participam ativamente em projectos internacionais e fazem auto-avaliação". Para responder à pergunta, espero que estas escolas se tornem num recurso de mentoria para outras escolas dentro da comunidade eTwinning mais alargada. Para que os dirigentes escolares nestas Escolas eTwinning possam explicar as suas políticas e práticas aos seus pares durante a conferência anual, por exemplo, e em conferências especialmente dedicadas a diretores escolares, fórums, workshops e em qualquer outra oportunidade.

4. A “Escola eTwinning” foi originalmente considerada uma prioridade para o eTwinning em 2006. Por que demorou tanto tempo e porquê agora? O que mudou?

É verdade. Em 2006 houve um foco bastante acentuado no que era então chamado de ‘abordagem de escola como um todo’ ao eTwinning. No entanto, em 2006, só havia cerca de 1000-1200 professores envolvidos no que era uma atividade muito recente na qual o ponto central era o projeto de trabalho escolar. O conceito eTwinning como uma comunidade para escolas ainda não tinha emergido. O eTwinning levou 12 anos a desenvolver-se até à comunidade que hoje conhecemos. Durante estes 12 anos, atingimos uma massa crítica de professores e escolas que fazem um trabalho magnífico com os seus alunos nas áreas que já mencionámos: promovendo práticas inovadoras com e sem tecnologia; promovendo os princípios de aprendizagem através de projectos; e colaboração e trabalho de equipa. Estes são professores que conseguem e influenciam os seus pares para seguir o seu exemplo. Foi isto que mudou e por isso é que este é o momento ideal para introduzir o título Escola eTwinning, a coincidir com o primeiro trimestre do século XXI.

5. O que se segue? Poderão os pais tornar-se o foco do futuro dos projectos eTwinning?

É uma pergunta interessante! Eu gostaria primeiro de consolidar esta jogada, de estabelecer a Escola eTwinning e de ter os seus recipientes enquanto uma força influente e positiva para promover os valores de abertura e compreensão intercultural do eTwinning. Isto é particularmente relevante hoje, neste mundo conturbado. Os pais, de uma certa forma, já são um foco deste movimento Escola eTwinning, sendo que um dos critérios para obter o título é se a escola promoveu ativamente o eTwinning entre os pais e a comunidade local.

1. eTwinning 10 years on, p. 49

2. eTwinning 10 years on, p. 51

3. Escolas que promovem o envolvimento de práticas inovadoras, promovem colaboração entre professores, activamente participam em projectos internacionais e fazem auto-avaliação