article image

Evento de Aprendizagem eTwinning “Learning in a Museum” (Aprender num Museu)

Os Museus proporcionam aos aprendentes experiências que vão muito para além da realidade quotidiana, e que enriquecem – e desenvolvem – o ensino e a aprendizagem em contexto de sala de aula. Para os professores participantes, o Evento de Aprendizagem “Aprender num Museu” conduziu à identificação de caminhos para a exploração de recursos museológicos, à medida em que iam, de forma entusiasmada, partilhando a exploração de artefactos museológicos e aprendendo com as experiências uns dos outros . Daniela Bunea, professora TEFL, Embaixadora eTwinning

O Evento de Aprendizagem “Learning in a Museum (Aprender num Museu)” centrou-se na aprendizagem museológica, no âmbito do eTwinning. O seu objetivo principal consistia em explorar o valor educativo e o potencial dos museus no séc. XXI e identificar várias estratégias para transformar o entusiasmo dos jovens visitantes em atividades interligadas, envolventes e integradas, que ampliassem os seus conhecimentos.

Inscreveram-se mais de 200 professores, que participaram ativamente nas tarefas do Evento de Aprendizagem. O tipo de tarefas e o nível de interatividade variava diariamente, tendo o curso sido dividido em 4 blocos de atividades:

“Museus – agentes de mudança social”

Os participantes debateram o acesso e o envolvimento ativo na “Cultura”, os quais facilitam a criação de um sentimento próprio de identidade, promovendo processos de inclusão social, apoiando o desenvolvimento multi-nível – individual e coletivo – e a aprendizagem ao longo da vida. Os participantes puderam também ver a forma como as novas tecnologias podem reforçar o envolvimento com os museus. Com base na leitura de recursos e na visualização de vídeos, foi pedido aos participantes que debatessem num fórum e comentassem as questões “O que se entende pela palavra “museu”? Na sua opinião, o que é que constitui um “museu?”. A segunda tarefa desafiava os participantes a refletirem sobre as oportunidades de aprendizagem que, potencialmente, um museu pode encerrar.

“Experiência do visitante”

Neste segundo bloco, os participantes exploraram o conceito de interatividade. Os professores foram desafiados a analisar o conteúdo do museu e, utilizando o Coggle, a propor formas de o tornar mais interativo, explicando o modo como essas mesmas formas poderiam ajudar a criar uma ponte entre os alunos e o conteúdo.

“Visitas de estudo a museus”

Os participantes exploraram a forma de organizar uma visita de estudo a um museu e, aos pares, criaram uma folha de cálculo a ser utilizada individualmente ou de forma colaborativa pelos seus alunos no âmbito de uma parceria eTwinning imaginária, antes/durante/depois da visita a um museu virtual específico. Na tarefa final deste bloco, os professores tiveram que criar a suas próprias galerias virtuais com imagens/fotografias de um projeto eTwinning em que estivessem a participar ou em que tivessem participado, que constituíssem ingredientes de uma atividade colaborativa transnacional.

“Projetos museológicos em expansão”

Os participantes tiveram de trabalhar em pares para conceber uma atividade museológica transnacional de aprendizagem, a ser executada em ligação com um museu. Os participantes tinham que seguir passos específicos e podiam utilizar um Google doc, uma Página Adobe Spark e o fórum do Laboratório de Aprendizagem, para partilharem os resultados.

Poderá ver alguns exemplos de atividades criadas pelos participantes, aqui:

  1. Virtual art gallery (Galeria de Arte Virtual)
  2. Atividade museológica de aprendizagem colaborativa transnacional

Os temas dos Eventos de Aprendizagem variam todos os anos, ocorrendo, em média, mais de 20 Eventos de Aprendizagem por ano. Para se candidatarem, os professores têm de visitar a área de Desenvolvimento profissional no eTwinning Live, selecionar o evento ao qual se desejam candidatar e inscrever-se no período de inscrição indicado.