Entrada>>Mantenha-se atualizado>>Notícias>> Que línguas está a aprender no eTwinning?
Que línguas está a aprender no eTwinning?

Alt Image
Que línguas está a utilizar no eTwinning? De que forma é que os seus alunos aprendem línguas na plataforma? Saiba como os professores veem a sua relação com as línguas no eTwinning.

 

O eTwinning é, em grande medida, uma iniciativa multinacional e multilingue: o facto de o portal estar disponível em 24 línguas é já uma boa indicação da importância que damos ao multilinguismo. Não obstante, algumas pessoas poderão dizer que a língua franca do eTwinning é, ainda assim, o Inglês, e que se não se dominar esta língua não se poderá contribuir ativamente para a variedade de oportunidades disponibilizadas pelo eTwinning.

Para verificar a veracidade destas afirmações, colocámos recentemente aos eTwinners algumas questões sobre as línguas que utilizam e aprendem. A sondagem foi levada a efeito no Quadro de Bordo eTwinning, ao longo de algumas semanas e recebemos mais de 1.600 respostas de professores envolvidos em projetos.

  1. Língua(s) de comunicação utilizada(s) nos projetos

Os resultados (ver gráfico 1) confirmam que o Inglês é, realmente, a língua mais utilizada (60%) seguida pelo Francês (9%), Alemão (8%), Espanhol (5%) e italiano (4%). É importante notar que 40% dos projetos não utilizam o Inglês como língua de comunicação, e que virtualmente todas as línguas Europeias estão representadas.

Gráfico 1 – Línguas de comunicação em projetos

Analisando os dados por país, verificámos que embora o Inglês seja a língua de comunicação mais forte na Turquia e na Polónia, em Itália e em Espanha, há maior possibilidade de ser o Francês a língua utilizada.

  1. Línguas aprendidas em projetos centrados nas línguas

Os resultados (Ver Gráfico 2) mostram que a aprendizagem do Inglês é uma prioridade para 51% destes projetos, seguindo-se o Alemão (11%), o Francês (9%) e o Espanhol (8%).

Estes resultados mostram que as outras línguas, que não o Inglês, têm ainda maior probabilidade de serem utilizadas, no caso dos projetos de línguas (apenas 51% com Inglês como língua de aprendizagem, enquanto que como língua de comunicação essa percentagem sobre para 60%). Isto é ainda mais significativo se considerarmos que a primeira língua estrangeira ensinada em mais de 90% dos países envolvidos é o Inglês. Se os professores indicaram que outras línguas que não o Inglês são ensinadas em tão grande número, tal sugere que os professores destas línguas se apoiam no eTwinning com muito maior frequência que os seus colegas que ensinam Inglês!

Gráfico 2 – Línguas alvo nos projetos

  1. No geral, quais são as línguas de comunicação no eTwinning?

Comparemos agora os resultados da sondagem com os dados registados em todos os projetos eTwinning.

Em primeiro lugar, os dados relacionados com as línguas utilizadas nos projetos confirmam no geral os dados da sondagem (Inglês em 55% dos projetos, Francês em 12%, Alemão em 8% e Espanhol em 6%).
Quando propõem um projeto, é pedido aos professores que escolham a língua ou línguas de comunicação mais relevantes. Aqui o Inglês tem um domínio avassalador: 82% de todos os utilizadores indica o Inglês, seguido do Francês com 22%, do Alemão com 16% e do Espanhol com 13% (Ver Gráfico 3). Quando procuram um parceiro, os utilizadores mostram uma preferência clara pelo Inglês enquanto língua de comunicação, para receberem o maior número possível de respostas.




Gráfico 3: línguas de comunicação dos eTwinners

  1. Em termos das ferramentas disponibilizadas, todas as línguas recebem idêntica atenção no eTwinning


O Quadro de Bordo do eTwinning oferece um espaço interativo dedicado a vários temas, nas designadas Salas de Professores. Nas quase 400 salas criadas durante este ano letivo, a principal língua de comunicação continua a ser o Inglês (ver gráfico 4) com quase 70%. No entanto, todas as línguas estão representadas, o que mostra que um número razoável de salas tem por alvo grupos linguísticos específicos (também neste caso, se podem escolher mais línguas ao criar uma sala de professores). Exemplos de salas noutras línguas: A sala de língua Alemã “Deutsch & Co. Neue Technologien im Daf Unterricht; a sala Francófona “Les langues romanes » ; ou a sala de língua Italiana “Italiano come lingua straniera”!



 
Gráfico 4: Línguas das Salas de Professores
 

Conclusões

Em conjunto, os dados da sondagem e os dados da base de dados mostram um cenário linguístico muito dinâmico. O Inglês continua claramente a ser a primeira língua usada para a comunicação em projetos. No entanto, um em cada dois projetos dedicados à aprendizagem das línguas, centra-se noutra língua que não o Inglês. Tal sugere que os professores confiam fortemente no eTwinning para a prática de uma língua que ou é a segunda língua aprendida na escola, ou uma língua apenas utilizada no contexto do projeto eTwinning. É claro que uma tal utilização deverá ser ainda mais encorajada!
 

  • "A minha primeira língua é o Maltês e o eTwinning dá-me oportunidade de falar e comunicar em Inglês.  Para dizer a verdade, se não falasse esta língua ter-me-ia sentido em desvantagem na comunidade eTwinning.  A maioria dos parceiros com quem colaborei utilizava esta língua para comunicar e os que não a utilizavam tentavam, esforçadamente, aprendê-la.  Tentei também, o melhor que pude, aprender outras línguas.  Os meus alunos do pré-escolar apenas falam a sua língua mãe mas comunicar em Inglês incentiva-os para começarem a aprender esta língua." Miriam Schembri, Embaixadora em Malta.
  • "A falta de competências numa língua estrangeira é, na opinião dos professores, uma das principais dificuldades para a inscrição no eTwinning. É inquestionável que o Inglês é a segunda língua mais comum na Europa. Não é, no entanto, a única. Os resultados deste inquérito demonstram uma utilização significativa de outras línguas. O Espanhol é utilizado como língua de comunicação em 5% dos projectos em geral, e em 8% dos projectos de línguas. Estes números, em conjunto com uma plataforma realmente multilingue tornam o eTwinning num local para todas as línguas." Diego Rojas Ruiz, Serviço Nacional de Apoio de Espanha
  • "É importante desenvolver um plurilinguismo que tenha seriamente em consideração a heterogeneidade linguística, que possibilite a emergência de uma competência verdadeiramente Europeia e que proponha uma reforma do ensino das línguas através da metodologia “e-Twinning”, que ultrapassa os principais obstáculos no caminho da competência plurilingue: a assunção e o medo do esforço necessário para o processo de aprendizagem, e a opinião generalizada de que o plurilinguismo é a exceção e não a norma. Através da ação eTwinning alunos e professores são motivados para a necessidade de comunicar e para os fatores emocionais associados à comunicação, descobrindo assim que nenhuma língua estrangeira é território virgem! Os resultados (ver gráfico 2) mostram que embora a aprendizagem do Inglês seja uma prioridade para 51% destes projetos, todas as línguas se encontram representadas e que, frequentemente, o objetivo principal destes projectos não é a aprendizagem de uma língua, mas sim a utilização de uma língua para comunicar. Marina Marino, Embaixadora em Itália
  • “Em Itália, o leque de línguas utilizado pelos professores nos projetos eTwinning é bastante semelhante ao nível Europeu, com algumas pequenas diferenças. Após as quatro principais línguas (Inglês, Francês, Alemão e Espanhol) regista-se uma situação bastante diferente, em comparação com o nível Europeu: o Polaco, o Romeno, e o Grego são utilizados em, respectivamente, 3,7, 3,3 e 2,3% do número total de projetos eTwinning, devido ao facto de a Polónia, a Roménia e a Grécia serem três dos países preferidos pelos professores Italianos para encontrarem parceiros. Em resumo, como se poderia esperar, existe uma preferência acentuada pelas línguas românicas, mas apenas a seguir à difusão generalizada do Inglês. ” Massimiliano D'Innocenzo, Serviço Nacional de Apoio de Itália
  • “Em Itália, o leque de línguas utilizado pelos professores no eTwinning é muito semelhante ao nível Europeu, com algumas pequenas diferenças. A seguir às quatro principais línguas (Inglês, Francês, Alemão e Espanhol), verifica-se uma situação muito diferente da que se regista a nível Europeu: o Polaco, o Romeno e o Grego, são utilizados, respectivamente, em 3,7, 3,3 e 2,3% do número total de projetos eTwinning, devido ao facto de a Polónia, a Roménia e a Grécia serem três dos países preferidos pelos professores Italianos para procurarem parceiros. Em resumo, como poderíamos esperar, existe uma preferência acentuada pelas línguas românicas, mas apenas após a difusão generalizada do Inglês.” Massimiliano D'Innocenzo, Serviço Nacional de Apoio de Itália
  • "Os resultados do inquérito sobre a utilização das línguas no eTwinning são notáveis: em particular aqueles que respeitam ao envolvimento significativo dos professores que aprendem outras línguas que não o Inglês. No nosso país, verificam-se resultados semelhantes na área das línguas de comunicação utilizadas nos projetos eTwinning. 62 % de todos os projetos ativos utilizam o Inglês, 19% o Checo (devido à proximidade geográfica e linguística) e 11% o Alemão. Outros 5% representam projetos com o Eslovaco, Polaco, Francês, Espanhol ou Húngaro, como língua de comunicação. Por outro lado, de acordo com os resultados do inquérito, as ferramentas do Quadro de Bordo eTwinning são principalmente utilizadas por professores com conhecimentos das línguas Inglesa, Alemã e Russa. Por isso, o Inglês continua a ser a primeira língua de comunicação nos projetos eTwinning e esperamos que a utilização de outras línguas venham também a aumentar." Ing. Alena Chrenková, PhD. Universidade de Zilina, Eslováquia
  • - O eTwinning é uma ferramenta fantástica para ligar os alunos das escolas básicas e secundárias de toda a Europa.
    - O eTwinning é uma ferramenta fantástica para desenvolver o multilinguismo, através do ensino, na Europa, em especial considerando o facto de o Portal eTwinning estar disponível em 24 línguas, o que, por si só, é um grande estímulo para o multilinguismo. É importante acentuar o quanto o eTwinning pode fazer para a sua promoção.
    O facto de uma grande proporção das trocas ter lugar em Inglês não é fator de surpresa nem de choque.
    É tranquilizador ver que quase 40% das trocas recorrem a outras línguas Europeias, e que esta percentagem parece estar a aumentar.
    Este inquérito proporciona uma interessante visão sobre a utilização das línguas num projecto transeuropeu e mostra que os programas Europeus podem ter um contributo tangível para o multilinguismo.
    Gostaria de fazer também duas recomendações:
    1 Estou convencido que, uma vez estabelecidos intercâmbios entre escolas, cujos contactos iniciais tenham ocorrido em Inglês, deverá verificar-se o desejo – ou mesmo interesse – em que tal intercâmbio prossiga ao mesmo tempo que se verifica o ensino da língua do parceiro. Talvez devesse mesmo existir um incentivo para que isto se verifique, ao nível Europeu ou nacional.
    2 Estou também convencido que a intercompreensão poderia ser desenvolvida de formas interessantes através do eTwinning. Estou mesmo convicto que se poderia implementar formação sobre a intercompreensão no eTwinning. Existem pessoas qualificadas que poderiam estar interessadas em aceitar este desafio.
    3 O próximo ano será o Ano Europeu do Envelhecimento Ativo e da Solidariedade entre Gerações. Aqui também o eTwinning poderá desempenhar um papel de estímulo para a aprendizagem das línguas. Michel Lefranc, Ministério Francês da Educação Nacional, da Juventude e das Organizações Voluntárias.
     
  • Editor web: Maillard Pierre
  • Publicado: 21.09.2012
  • Última alteração: 21.09.2012